Scroll Top

Quer Receber Nossas Dicas e Novidades Agora?

          Deixe Seu E-mail e Fique Por Dentro Do Nosso Site!

Saúde e Doença

Você sabe todas as verdades sobre o colesterol?

Muitas são as informações em torno do tema Colesterol. As matérias, vez por outra, teimam em dizer que o colesterol faz mal a saúde e que precisamos nos manter longe dos alimentos que o contêm.

Mas será que precisamos mesmo?
O colesterol é realmente o responsável pelo acúmulo de gordura e pelas doenças cardíacas?

Pesquisar minuciosamente é importante para que saibamos o modo certo de nos alimentar e viver. Não podemos, simplesmente, confiar em tudo que é dito, ainda quando o assunto é de vital importância para a nossa dieta.

Caso tenha dúvidas em algo, procure um profissional e pesquise a fundo; sempre duvide do que é disseminado na internet.

Descobertas que fazem a diferença

Aqui estão verdades essenciais que mudam a nossa opinião sobre o colesterol.
É importante enfatizar que estas descobertas não fazem parte de um achismo próprio, e sim de pesquisas realizadas por quem entende do assunto.
Atente-se aos créditos dos estudos realizados no final de cada sentença.

Nunca foi comprovado que o colesterol causa problemas no coração.



Colesterol abaixo de 150 é danoso e inibe a capacidade do corpo produzir vitamina D.

Segundo o Dr. Lair Ribeiro, a mentira do colesterol é sustentada por interesses políticos e econômicos.

Dietas baixas em gorduras saturadas não têm nenhum envolvimento na questão da mortalidade por doenças cardíacas. (www.cochrane.org)

Pessoas idosas com colesterol baixo morreram 2x mais frequentemente de um ataque cardíaco do que as pessoas idosas com colesterol elevado. (KRUMHOLZ, HM et al. Journal of the American Medical Association 272, 1335-1340 (1990).

Mais da metade das pessoas que tem problemas cardíacos tem colesterol absolutamente normal segundo os padrões médicos (150mg/dL).


Estudo de Lyon mostrou que a dieta do mediterrâneo, a qual não abaixa o colesterol, reduziu as mortes em 70% e mortes cardiovasculares em 76% quando comparada à dieta “prudente”, ou seja, a dieta de baixo colesterol recomendada pelos governos. (LORGERIL, M et al. Final Reportofthe Lyon Diet Heart Study, Circulation 99, n. 6 (1999): 779-85).

Conclusão do Estudo De Lyon: “Colesterol NÃO causa nenhum mal!”, Dr. Michel De Lorgeril.


Estudo de 10 anos com 300 mil homens concluiu no final que o grupo de pessoas tratadas para prevenir colesterol teve 265 mortes, enquanto o grupo não tratado teve 260 mortes. Conclusão? Mais mortes no grupo de tratamento do colesterol do que no grupo sem controle algum. MultipleRiskFactorInterventionTrial. Journalofthe American Medical Association 248:1465-77 (1982)

Lipitor (atorvastatina), droga do tipo estatina para abaixar o colesterol, é a droga que mais vendeu em toda a história da medicina.


Estudo: 14 pacientes começaram a tomar Lipitor. Dentro de 3-6 meses, 10 dos 14 pacientes, ou seja, 71% deles desenvolveram anormalidades diastólicas e esta é a principal causa de insuficiência cardíaca congestiva. (AJC 2004:84:1200-1210)

Em 5 grandes estudos testando estatinas, drogas para abaixar o colesterol, (4S, CARE, LIPID, WOSCOPS, AFCAPS) não houve correlação nenhuma entre níveis de colesterol, redução de colesterol e resultados obtidos.

“As estatinas seriam um melhor remédio se não baixassem o colesterol” – Dr. Lair Ribeiro.

“Não se pode bloquear uma enzima e/ou um receptor no organismo e esperar, a longo prazo, resultados favoráveis” – Dr. David Browstein. As estatinas bloqueiam uma delas.

Os Franceses, Japoneses, Esquimós e Gregos, por exemplo, têm dietas altas em gorduras e gorduras saturadas e apresentam menor mortalidade por problemas cardíacos do que a maioria dos povos.

Estudos modernos e sérios apontam que o que aumenta o colesterol ruim no sangue é: Inflamação e não gorduras saturadas ou ingestão de colesterol.

O que causa essa inflamação que aumenta colesterol ruim? Carboidratos de má qualidade em excesso (pães, massas, farinhas, açúcares, refrigerantes, doces, etc) e consumo excessivo de óleos vegetais, causando desequilibro entre gorduras ômega 6 e ômega 3.

Diante de tantos fatos provados pela ciência, podemos rever os nossos conceitos referentes ao colesterol.
As afirmações acima estão destacadas propositalmente para que haja compreensão de que são fidedignas.

Portanto, analise os benefícios que podem tornar a sua vida muito mais fácil.

 

Comentários

Gostou do nosso artigo?

Gostou do nosso artigo?

Cadastre Seu E-mail Para Receber Nossas Dicas e Novidades!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.